As atividades iniciarão nesta terça-feira (26/09) e irá até a sexta-feira. Confira os detalhes!

 

Começa nesta terça-feira (26/09) o 11º Congresso de HIV/AIDS e 4º de Hepatites Virais, em Curitiba (PR), cujo tema é “Prevenção combinada: multiplicando escolhas”. A Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS (ABIA) tem uma agenda intensa até o último dia do evento: participa de mesas redondas, organiza discussões e lança uma publicação inédita sobre o acesso a medicamentos. O Grupo de Trabalho sobre Propriedade Intelectual (GTPI), coordenado pela ABIA, organiza um simpósio no último dia do evento (29/09) que terá a participação do ex-ministro da saúde, José Gomes Temporão.

No dia 27/09, às 14h30, Richard Parker, diretor-presidente da instituição fala sobre a Pedagogia da Prevenção na mesa redonda “Epidemia de HIV no Brasil: desafios e perspectivas”, na Sala Cascavel. Já Veriano Terto Jr., vice-presidente, participa, na mesma data e horário, de outra mesa com o tema “Prevenção do HIV, das IST e das Hepatites Virais na População de Gays e outros HSH”, na Sala Londrina. Também no dia 27, a coordenadora de comunicação, Angélica Basthi, e o coordenador de capacitação e treinamento, Salvador Correa, apresentam E-pôsters na agenda de visitação de pôsteres.

A ABIA tem ainda uma programação específica no stand da ANAIDS, dentre elas, o lançamento da publicação “Políticas de Acesso a Medicamentos e os direitos humanos no Brasil e no Mundo”, no dia 27/09, às 16h30 e uma roda de conversa comandada pelo Grupo de Trabalho sobre Propriedade Intelectual (GTPI), coordenado pela ABIA, sobre o tema no mesmo local.

No dia seguinte (29/09), o coordenador do Projeto Diversidade Sexual, Saúde e Direitos entre os Jovens, Vagner de Almeida, organiza o “Jogo Teatral: que preconceito você trouxe?”, na Vila Social, a partir das 12h. Almeida fará uma intervenção teatral para discutir o acolhimento de pessoas vivendo com HIV e a discriminação, o preconceito e o estigma. Para ele, a oficina vai oferecer uma oportunidade para refletir sobre estes assuntos. “A sociedade deseja que as pessoas sem vozes perpassem por esse sistema em silêncio. Não podemos deixar que as nossas lutas se silenciem”, afirmou.

Simpósio

Também no dia 29/09, às 14h30, acontece uma mesa redonda onde Parker irá palestrar sobre “Os medicamentos no Brasil e no mundo: a dura realidade que a narrativa sobre o ‘fim da AIDS’ esconde”.

Outro destaque é a agenda organizada pelo Grupo de Trabalho sobre Propriedade Intelectual (GTPI), coordenado pela ABIA, no dia 29/10, a partir das 9h da manhã: o “Simpósio sobre os 10 anos da Licença Compulsória do Efavirenz”, na Sala Ponta Grossa. O evento contará com a participação do ex-ministro da saúde, José Gomes Temporão. Por fim, Felipe de Carvalho, que representa a ABIA na coordenação do GTPI, apresenta, às 12:30, o trabalho oral “Envolvimento da sociedade civil na incorporação de novas tecnologias”, na Sala Cascavel.

O 11º Congresso de HIV/AIDS e 4º Congresso de Hepatites Virais são organizados pelo Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV e das Hepatites (DIAHV) da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde. O propósito é reunir a comunidade científica, a sociedade civil, as pessoas que vivem com o HIV e com as hepatites virais, profissionais de saúde e os gestores públicos, para discutir os avanços e os desafios da resposta brasileira, com uma abordagem cada vez mais integrada e voltada para as necessidades e características individuais de cada pessoa.

Sobre a ABIA

Fundada em 1987 pelo sociólogo Herbert de Souza, a ABIA migrou para o formato Observatório Nacional de Políticas de AIDS. Desde 2015, passou a desempenhar a função de Observatório com o propósito de fortalecer a resposta social capaz de incidir diretamente na construção de políticas públicas no combate à epidemia.  Nesta nova posição, a ABIA enfatiza a ação no campo da análise, do monitoramento e da pressão por respostas governamentais alinhados aos direitos sociais e humanos no acesso e preservação da saúde. Além disso, fortalece a participação social na construção e monitoramento de políticas públicas. Em 2017, a ABIA completa 30 anos de fundação.

PROGRAMAÇÃO – ABIA no 11º Congresso HIV/AIDS e 4º Congresso Hepatites Virais

27 de setembro

13h30 – 16h30

Visitação de Pôsteres: Observatório Nacional de Políticas de AIDS e ABIA e Observatório Nacional: uma experiência política no campo da comunicação

14h30 – 16h30
MESA REDONDA: Prevenção do HIV, das IST e das hepatites virais na população de gays e outros HSH: como repensar o preservativo masculino, o homoerotismo e as abordagens de prevenção combinada – Como ressignificar o preservativo masculino no contexto da prevenção combinada.

MESA REDONDA: Epidemia de HIV no Brasil: desafios e perspectivas – Pedagogia da prevenção combinada: sexo seguro como uma prática comunitária

16h00 – 18h00
Lançamento de publicações da ABIA

28 de setembro

10h00 – 12h00
Roda de conversa sobre medicamentos GTPI

12h30 – 13h30
Jogo Teatral:  Que preconceito você trouxe hoje?

14h30 – 16h30
MESA REDONDA: Desafios para a garantia do acesso a medicamentos para HIV e hepatites virais Políticas do acesso a medicamentos no Brasil e no mundo: a dura realidade que a narrativa sobre o ‘fim da AIDS’ esconde.

29 de setembro

09h00- 12h00
Simpósio sobre os 10 anos da Licença Compulsória do Efavirenz

12h30 – 13h30
Apresentação de Trabalhos Orais: Envolvimento da sociedade civil na incorporação de novas tecnologias